DIETA PARA MENOPAUSA EM MULHERES PARA PERDA DE PESO

DIETA PARA MENOPAUSA EM MULHERES PARA PERDA DE PESO

Dieta para menopausa em mulheres para perda de peso

No início da menopausa, nem todos os alimentos da dieta normal são adequados para consumo. Vamos analisar quais deles são melhores excluir do menu diário.

QUAIS ALIMENTOS VOCÊ DEVE EVITAR DURANTE A MENOPAUSA?

Existem muitos estudos que, devido ao consumo de alimentos inadequados, as mulheres na menopausa corriam o risco de desenvolver distúrbios metabólicos (por exemplo, diabetes mellitus, síndrome metabólica), doenças cardiovasculares (dislipidemia, hipertensão), câncer de mama e osteoporose (um).

Na verdade, não existem tantos alimentos que não sejam recomendados para mulheres durante a menopausa: aqueles alimentos que antes não eram benéficos, não serão úteis agora. Isso pode incluir alimentos muito doces, salgados ou gordurosos. Para eliminar o risco de tais consequências negativas, não é necessário abandonar totalmente a dieta habitual, adaptar o cardápio à sua nova fase da vida é a decisão mais razoável.

A principal regra para ajustar a dieta durante a menopausa: monitorar o índice glicêmico (IG) e excluir alimentos e pratos com índice alto> 65 (3).

O índice glicêmico é um indicador relativo do efeito dos carboidratos consumidos pelo corpo na forma de glicose pura (4) no aumento dos níveis de açúcar no sangue. Os carboidratos de baixo IG demoram mais para serem absorvidos pelo corpo e aumentam os níveis de açúcar no sangue mais lentamente.

Considere como o GI muda dependendo do princípio de cozinhar e quais alimentos com alto índice são mais bem excluídos da dieta durante a pré e menopausa:

A moagem de grãos aumenta seu IG, por exemplo, flocos de milho feitos de farinha altamente processada têm a taxa mais alta.

O tratamento térmico de longo prazo de alimentos em altas temperaturas também contribui para um aumento em seu IG: arroz branco tradicionalmente cozido tem um índice de 64 e cozido demais – 90.

O IG de frutas e vegetais muda à medida que amadurecem: por exemplo, bananas maduras são mais altas do que bananas verdes.

A abundância de gordura na dieta inibe a função do trato gastrointestinal e, portanto, retarda a digestão e a absorção de carboidratos.

SIGA AS RECOMENDAÇÕES DOS NUTRICIONISTAS

Evite alimentos feitos de farinha fina, como pão branco, bem como alimentos ricos em amido com baixo teor de fibra alimentar (batatas, arroz branco) e alimentos ricos em carboidratos de fácil digestão (doces, bolos, biscoitos, açúcar e refrigerantes) (5, 7).

Durante a menopausa, também não é recomendável consumir alimentos muito salgados, pois o excesso de sal no corpo contribui para o desenvolvimento da hipertensão e do inchaço. Os nutricionistas recomendam que a ingestão diária de sal para um adulto não deve exceder 5 gramas (6).

Além disso, reduza a gordura animal: devido ao risco aumentado de doenças cardíacas, as gorduras saturadas e os ácidos graxos trans, que aumentam os níveis de triglicerídeos e colesterol no sangue, devem ser evitados.

Acredita-se também que o consumo diário de altas doses de cafeína pode provocar o desenvolvimento de osteoporose, fragilizar os ossos e afetar negativamente o processo de consolidação óssea em caso de possíveis fraturas. A cafeína remove o cálcio e o magnésio do corpo, portanto, o café, as bebidas carbonatadas, as bebidas energéticas e outras bebidas com cafeína devem ser excluídos da dieta. Durante a menopausa, as mulheres precisam consumir cálcio suficiente   em sua dieta.

A osteoporose ocorre em cada três mulheres na pós-menopausa! (2)

A lista de alimentos stop para a menopausa inclui: alimentos de conveniência e fast food, cubos de caldo, salgadinhos (bolachas, pipoca ou batata frita), bacon, peixes e carnes defumados, legumes e frutas em conserva e enlatados. Limite sua dieta de carnes gordurosas (bovina, suína, cordeiro, frango com pele), linguiças, manteiga, creme, banha, óleo de palma e óleo de coco devido aos altos níveis de ácidos graxos saturados, além de margarina e alimentos feitos com margarina (3). Assim, a dieta da menopausa feminina não inclui o consumo de alimentos com alto índice glicêmico, alto teor de sal, ácidos graxos saturados, ácidos graxos trans e cafeína.

Saiba mais em: https://nycomed.com.br/realivie-funciona-review-completo-onde-comprar-desconto-formula/

10 NUTRIENTES PARA CABELOS SAUDÁVEIS ​​DURANTE A MENOPAUSA

10 NUTRIENTES PARA CABELOS SAUDÁVEIS ​​DURANTE A MENOPAUSA

Para muitas mulheres, a queda de cabelo durante a menopausa é uma ocorrência estressante e muito comum, e a terapia de reposição hormonal bioidêntica pode ser uma excelente opção de tratamento. No entanto, sua dieta também pode desempenhar um papel importante na manutenção do cabelo saudável durante a menopausa. Esses dez nutrientes podem ser excelentes adições à sua dieta.

Cabelo saudável durante a menopausa – nutrientes – nutrição – saudável – equilíbrio hormonal – hormônios

10 nutrientes para cabelos saudáveis ​​durante a menopausa

Proteína

A queratina é uma proteína e o bloco de construção do seu cabelo e, embora não seja diretamente encontrada nos alimentos, sua produção é diretamente afetada pela quantidade de proteína na sua dieta. A falta de proteínas na dieta pode ter um impacto duradouro na saúde do cabelo, especialmente durante a perimenopausa e a menopausa. A queratina é composta de aminoácidos, que seu corpo obtém de alimentos ricos em proteínas, como carne vermelha, feijão, peixe, ovos e leite, bem como vegetais como couve e aspargos.

Cabelo saudável durante a menopausa – nutrientes – nutrição – saudável – equilíbrio hormonal – hormônios

Leia mais em: Realivie

Vitamina C

A vitamina C é o nutriente que continua a doar e é essencial para manter o cabelo saudável durante a menopausa. Não só pode ajudar a promover o crescimento saudável do cabelo, mas também pode estimular o crescimento do cabelo após a queda. Vitamina C é o nome comum do ácido ascórbico, especificamente ácido L-ascórbico, e é um ácido orgânico de pequena molécula. Isso significa que, quando adicionado a produtos para o cabelo, como xampu, pode ser eficaz para remover o acúmulo de minerais e, portanto, melhorar a capacidade do cabelo de absorver a umidade, melhorando assim a saúde do cabelo. Também é eficaz na prevenção de danos ao cabelo, pois atua como um antioxidante que remove os radicais livres, protegendo contra danos estruturais às proteínas do cabelo.

Cabelo saudável durante a menopausa – nutrientes – nutrição – saudável – equilíbrio hormonal – hormônios

Vitamina A

Outra vitamina maravilhosa, a vitamina A, pode aumentar a velocidade de regeneração e síntese celular. Portanto, uma deficiência pode ter um efeito direto na manutenção de cabelos saudáveis ​​durante a menopausa. É a chave para hidratar o cabelo e evitar que fique quebradiço.

Gorduras

Há muitos anos que se discute a quantidade de gordura que deve ser incluída em sua dieta, no entanto, é geralmente aceito que você precisa de gorduras saudáveis ​​em sua dieta. Do contrário, você corre o risco de danificar o cabelo, pois essas gorduras saudáveis ​​fornecem ao corpo ácidos linoléicos, juntamente com as gorduras poli-saturadas de cadeia longa, essenciais para a estrutura do cabelo. Se você está procurando boas gorduras para incluir em sua dieta, o peixe pode ser uma excelente fonte, assim como as sementes de linho e o azeite de oliva.

Cabelo saudável durante a menopausa – nutrientes – nutrição – saudável – equilíbrio hormonal – hormônios

Niacina

A niacina é a solução pouco conhecida para os problemas do cabelo e pode ser um excelente complemento para promover um cabelo saudável durante a menopausa. A niacina também é conhecida como vitamina B3 ou ácido nicotínico e é uma vitamina solúvel em água que ajuda o corpo a converter alimentos em energia e ajuda a manter a estrutura das células sanguíneas e melhorar a circulação. Tem efeito no crescimento do cabelo, pois pode melhorar a circulação sanguínea no couro cabeludo, que por sua vez leva oxigênio e outros nutrientes aos folículos capilares.

Ácido pantotênico

O ácido pantotênico também é conhecido como vitamina B5 e é muito importante para o cabelo saudável durante a menopausa. Ao fortalecer as células dos folículos capilares, ajuda-os a funcionar corretamente e, assim, promove o crescimento do cabelo. Além disso, aumentar a quantidade de vitamina B5 em sua dieta pode ajudar com problemas como caspa ou coceira na pele. Boas fontes de ácido pantotênico incluem gema de ovo, peixe, carne bovina, levedura de cerveja, fígado, porco, batata doce e tomate.

Cabelo saudável durante a menopausa – nutrientes – nutrição – saudável – equilíbrio hormonal – hormônios

Ferro

Muitas vezes, uma deficiência de ferro pode ser a causa da queda de cabelo e, portanto, durante a menopausa, é essencial consumir ferro suficiente em sua dieta. Isso ajudará a garantir um cabelo saudável, pois, assim como a niacina, contribui para aumentar o fluxo sanguíneo para o couro cabeludo e, portanto, melhorar a manutenção dos folículos capilares.

Vitamina b12

A vitamina B12 é outro nutriente que ajuda a promover o fluxo sanguíneo saudável, pois ajuda na produção de glóbulos vermelhos. Os glóbulos vermelhos são responsáveis ​​por transportar o oxigênio para os tecidos, incluindo os folículos capilares, e também desempenham um papel na manutenção da cor do cabelo. Os alimentos que contêm altos níveis de vitamina B12 incluem carnes, peixes, ovos e laticínios; É por isso que as mulheres que comem uma dieta vegetariana ou vegana devem considerar a adição de um suplemento de vitamina B12 para garantir que não fiquem deficientes.

Cabelo saudável durante a menopausa – nutrientes – nutrição – saudável – equilíbrio hormonal – hormônios

Folatos

O folato é outra vitamina B que desempenha um papel importante na manutenção do cabelo saudável durante a menopausa. Ela ocorre naturalmente em certos alimentos, incluindo ervilhas, feijão branco, ovos, bacalhau e fígado, e também pode ser encontrada em muitos suplementos . O folato desempenha um papel crítico no crescimento do tecido capilar, pois estimula a reconstrução das células foliculares. Além disso, previne os cabelos grisalhos e melhora o fluxo sanguíneo, que, como já descobrimos, desempenha um papel crucial na saúde do cabelo.

Zinco

Muitos especialistas acreditam que a deficiência de zinco pode levar à quebra das estruturas protéicas do folículo capilar, o que pode levar à queda de cabelo. Acredita-se também que ele desempenha um papel importante na produção de DNA e pode ajudar a regular seus hormônios, o que pode ser importante se a queda de cabelo for realmente causada por um desequilíbrio hormonal. Suplementos de zinco podem ser uma ótima maneira de garantir que você obtenha bastante desse nutriente em particular; no entanto, alimentos como ostras, nozes, ovos, grão de bico, batata-doce e espinafre também estão repletos dele e podem ser ótimos para obter cabelos saudáveis ​​durante a menopausa.

Cabelo saudável durante a menopausa – nutrientes – nutrição – saudável – equilíbrio hormonal – hormônios

Para obter mais informações sobre como a menopausa causa queda de cabelo, há um artigo útil sobre como a menopausa pode impactar a queda de cabelo aqui .

Se você estiver enfrentando queda de cabelo, é importante consultar um profissional médico para diagnosticar a origem desse problema. Se estiver relacionado a um desequilíbrio hormonal, o tratamento com BHRT pode ser a resposta! Saiba mais sobre o BHRT aqui . Esses nutrientes podem ser uma grande ajuda para promover um cabelo saudável durante a menopausa e, portanto, podem fazer grandes adições à sua dieta diária!